Curta o GBC Siga o GBC 


Rui de Paula - Foto Heberton Lopes - 7

Artista mineiro apresenta seus quadros com telas de paisagens rurais de 3 a 11 de outubro no Minascentro

Clique aqui para fazer o download de imagens de divulgação das obras de Rui de Paula

A Expouai, evento que reunirá diversos artigos da cultura mineira de 3 a 11 de outubro, no Minascentro (Rua Guajajaras, 1022, Centro, BH), apresenta uma mostra com obras do artista Rui de Paula. O eclético pintor mostrará a sua criatividade impressa por meio de traços firmes e pinceladas soltas em telas de paisagens rurais, naturezas mortas, cenas de gênero, entre outros motivos.

A pintura, mais do que outras formas de expressão artística, encanta pela capacidade do artista em retratar, tão fielmente, a vida. Para uns, são necessários anos de estudos, para outros, bastam a inspiração e o desejo de reproduzir as coisas do cotidiano. Rui de Paula é desses pintores que encantam o mundo. Ainda na adolescência, precisou de orientações sobre a técnica de pintar, mas foi mesmo na prática que ele se tornou um dos grandes nomes da pintura mineira. Modesto, não deixa de citar o nome do seu primeiro e único professor, Mauro Ferreira. Mas foi observando, lendo livros, visitando exposições e museus que ele se transformou num artista respeitado. Segundo Yara Tupynambá, Rui de Paula estuda as graduações luminosas com grande maestria. “A claridade brasileira, que caracteriza tanto o nosso país, se incorpora de maneira natural e absoluta nas telas desse artista, fazendo de seu trabalho um marco na cultura de Minas Gerais”, declara.

Mineiro de Jaboticatubas, ele leva às suas telas o Brasil rural, já tão esquecido, mas que desperta um saudosismo acalentador aos olhos de quem o vê. A luz, tão elogiada por Yara Tupinambá, impressiona, e de repente nos perguntamos: “Como pode ser tão real, parece mesmo que simplesmente há luz nesta imagem? Isto é arte, é pintura!”.

Nos versos do artista plástico, filósofo, historiador e poeta, Miguel Gontijo, “… para falar dele tenho também que falar em tintas mescladas e harmoniosas que interligam, amalgama, fundem, pincelam com vigor e segurança como convém a um Mestre, para nos dar a sensação de estarmos assistindo a um espetáculo íntimo e familiar. Controla as assonâncias dos vermelhos e azuis e imprime o quadro com os pretos todos diferentes, de grande riqueza cromática, consequência de uma técnica apurada, que possibilita o paradoxo de o preto ser colorido e variado…”. Só mesmo um artista para descrever tão belamente o trabalho do outro.

Mais uma prova do indiscutível talento de Rui de Paula é o fato de ele conseguir, como poucos, viver somente da própria arte. Deixou o serviço burocrático de banco em 1989, e de lá para cá, dedica-se somente aos seus quadros. Fã do impressionismo, trabalha diariamente para chegar à perfeição desse estilo. Em suas palavras: “Estarei realizado quando toda minha pintura for impressionista”. Para nós, simples mortais, a perfeição está lá, em cada quadro, em cada tom, em cada feixe de luz que brota das telas e ilumina nossos olhos. Sua obra transcende os espaços geográficos. Já expôs em diversas cidades brasileiras e em países como os Estados Unidos, Iraque e Portugal.

Expouai

Valorizar as riquezas do nosso Estado. Este é o objetivo da Expouai, feira que reunirá em Belo Horizonte as maravilhas de Minas Gerais. A primeira edição do evento contará com 140 estandes, que terão uma ampla variedade de produtos de vestuário, calçados, bolsas, acessórios, móveis rústicos, artesanato, decoração e diversos outros itens.

As delícias da gastronomia são os destaques da feira, que contará, é claro, com o tradicional pão de queijo mineiro, o leitão a pururuca, frango com quiabo, frango ao molho pardo e feijão tropeiro. A carne de sol de Montes Claros também marcará presença, assim como as broas, bolos, biscoitos, cachaças e licores.

Uma iguaria curiosa e que deve fazer sucesso na feira é o brownie com ingredientes genuinamente mineiros, como o de pequi com recheio de queijo canastra, de paçoca e amendoim e o de castanha baru, alimento típico do cerrado mineiro.

Durante a feira, uma fábrica de farinha será montada no Minascentro, com os fornos e utensílios necessários para produzir o alimento. O público poderá acompanhar ao vivo o processo de fabricação da farinha de mandioca.

A Associação de Lavradores e Artesãos de Campo Alegre, do Vale do Jequitinhonha, montará teares na feira e mostrará ao público como são confeccionados os tapetes na região. Além disso, o Salão do Encontro, instituição referência na região metropolitana de Belo Horizonte que promove a cidadania por meio da arte, realizará oficinas de artesanato com cerâmica e de tear de tapetes.

O Grupo Aruanda apresentará danças folclóricas todos os dias, de segunda a sexta-feira, às 21h, e aos sábados e domingos, às 14h30 e 21h. Pioneiro em Minas Gerais e no Brasil, o grupo executa danças e cantos típicos mineiros.

Serviço:

Expouai

3 a 11 de outubro de 2015

Horários:

Segunda a sexta-feira: 16h às 21h

Sábado e domingo: 10h às 23h

Local: Minascentro (Entrada pela Rua Guajajaras, 1022, Centro, Belo Horizonte)

Ingressos: R$ 6,00

Crianças até 12 anos e idosos acima de 60 anos não pagam

Número de estandes: 140

Mais informações: (31) 3292 2323 ou www.expouai.com

Assessoria de Imprensa: Grupo Balo de Comunicação – www.grupobalo.com

Heberton Lopes – hlopes@grupobalo.com – (31) 3077 0606 | (31) 8988 7616